Dormir bem: você sabe qual a importância do sono para a sua vida?

dormir bem

por

Dormir bem é essencial para o organismo, é durante o sono que o organismo exerce as principais funções restauradoras do corpo.

Afinal, você tem o costume de dormir bem? Sabia que dormir bem é um hábito e que envolve uma série de fatores? Pois é, poucas pessoas sabem disso. 

Antes de tudo é durante o sono o nosso organismo exerce as suas principais funções reparadoras. A exemplo do reparo de tecidos, crescimento muscular e, até mesmo, a síntese de proteínas. 

Dormir bem é uma das principais ações do nosso corpo. Pois é através do sono que somos capazes de repor energias e regular o metabolismo, fatores essenciais para manter o nosso corpo e mente saudáveis. 

Quanto tempo é preciso para dormir bem?

Conforme alguns especialistas o recomendável é ter, em média, 8 horas de sono por dia, para uma pessoa adulta ser capaz de ter um sono revitalizador. Mas a quantidade de horas pode variar de acordo com a idade da pessoa e suas necessidades de desenvolvimento. Dessa forma, o considerado “normal” para se alcançar um sono de qualidade é:

  • 7h a 8h:  adultos;
  • 8h a 10h: adolescentes;
  • 9h a 13h: crianças;
  • 12h a 16h: bebês.

Fases do sono: o que é preciso?

Ademais a quantidade de horas indicada acima, existem outros fatores que auxiliam uma pessoa a dormir bem ou não. Por exemplo, um desses fatores é o sono de qualidade, aquele em que a pessoa realmente consegue descansar. Então se você já acordou extremamente cansado, mesmo depois de uma longa noite de sono, entende o que estamos falando. 

Por isso, ter regularidade no horário de dormir também é um fator essencial para a criação de hábitos noturnos. Não apenas, outro ponto importante sobre a quantidade de horas que uma pessoa dorme é o fato do sono passar por fases. Sendo elas:

  1. Adormecimento: período em que está cochilando, entre acordado e dormindo. Este é o momento em que o cérebro está trabalhando de forma irregular, o corpo relaxa  e a respiração fica mais lenta;
  2. Sono leve: começa na segunda fase, quando a temperatura do corpo e os batimentos cardíacos diminuem;
  3. Início do sono profundo: é quando as ondas cerebrais diminuem seu ritmo;
  4. Sono profundo: acontece durante o momento desacordado, quando o organismo libera hormônios de crescimento, tecidos se recuperam e o corpo repõe a energia gasta;
  5. Sonhos: essa é a fase em que a pessoa começa a sonhar. O cérebro acelera novamente seu funcionamento e realiza uma espécie de faxina na memória, mantendo as informações importantes que foram recebidas no dia.

Dormir bem para ter uma vida saudável

Inegavelmente todo mundo precisa dormir bem para ter uma vida saudável. Assim como a prática de esportes e alimentação de qualidade são bons para a nossa saúde, dormir bem também é. Com toda certeza, praticar esportes e se alimentar bem também ajudam a conquistar uma boa noite de sono. 

Dessa forma, dormir bem depende de um conjunto de fatores. Dormir bem ajuda a fortalecer o sistema imunológico, libera a produção de alguns hormônios e ajuda a consolidar a memória. Justamente por causa disso, também te ajuda a:

  • Manter um peso saudável;
  • Diminuir o risco de desenvolver doenças como diabetes e problemas cardiovasculares;
  • Ficar doente com menor frequência;
  • Reduzir o estresse;
  • Melhorar o humor e a sociabilidade;
  • Concentrar-se melhor;
  • Evitar acidentes causados pelo cansaço.

Dessa forma, dormir bem não é apenas sinônimo de descanso mas, também, de uma vida saudável e produtiva. 

O que acontece se você não dormir bem?

E o que será que pode acontecer com uma pessoa que não consegue regular o seu sono e ter um descanso adequado e de qualidade? Pode não parecer, mas a verdade é que existem várias consequências negativas para as pessoas que não dormem bem. Assim sendo, algumas delas são:

  • Transtornos mentais: privar o organismo do sono também está relacionado a problemas de saúde mental, por exemplo a depressão. Pessoas que possuem distúrbio do sono tendem a apresentar uma alta taxa de transtorno depressivo. 
  • Alterações imunológicas: não dormir bem aumenta os níveis de mediadores inflamatórios, isso faz com que a capacidade de resistência a uma infecção diminua. 
  • Resfriados constantes: se o sistema imunológico fica prejudicado, nada mais natural que a propensão a resfriados e outras doenças aumente. Estudos dizem que dormir menos de 7h/noite pode aumentar em 3x a chance de desenvolver sintomas de resfriado com frequência. 
  • Doenças do coração: como a hipertensão, podem ser causadas pelas poucas horas de sono. Isso acontece porque a privação do sono pode aumentar os riscos de calcificação da artéria coronária, levando a um ataque cardíaco. 
  • Obesidade: pessoas que dormem menos de 6h por noite são mais propensas ao ganho de peso; inclusive, crianças que dormem pouco também estão mais propensas a desenvolver obesidade. 
  • Diabetes: a privação do sono está relacionada com a falta de controle do açúcar no sangue pela insulina e pode ocasionar diabetes tipo 2.

O que é preciso fazer?

Para se certificar de que você será capaz de alcançar uma boa noite de sono, você pode tomar algumas providências. Certamente elas não são garantias de que você vai conseguir isso logo de cara, mas vão te ajudar a criar o hábito de dormir bem. Algumas coisas que você pode fazer são:

  • Tenha uma cama confortável. 
  • Evitar cochilos longos durante o dia. 
  • Mantenha o quarto escuro e silencioso.
  • Evitar vícios, como o álcool e cigarro. 
  • Mater um horário regular parar dormir e se levantar. 
  • Procure relaxar durante 2 ou 3 horas antes de se deitar. 
  • Evitar atividades estimulantes antes de deitar. Por exemplo: exercícios intensos, televisão e celular. 
  • Evitar alimentos estimulantes antes de deitar. Por exemplo: café, canela, pimentas e aqueles com excesso de açúcares. 

Agora, também vale a pena ficar atento! Se você já faz tudo isso e ainda assim possui dificuldades para dormir, o aconselhável é buscar um neurologista!

Se você gostou desse conteúdo, confira o nosso blog para mais dicas de saúde! Aproveite para seguir a Geolab no Instagram e ficar por dentro das principais novidades do mercado farmacêutico.




Compartilhe: