Anti-hipertensivo

Medicamento genérico Lei nº 9.87, de 1999. Registro M.S.: 1.5423.0299.

Indicações: A losartana potássica + hidroclorotiazida é indicada para o tratamento da hipertensão quando a terapia combinada for apropriada. Este medicamento é uma combinação de losartana e hidroclorotiazida. Em pacientes hipertensos e com hipertrofia ventricular esquerda, a losartana, frequentemente em combinação com a hidroclorotiazida, reduz o risco de morbidade e mortalidade cardiovasculares conforme avaliado pela incidência combinada de morte cardiovascular, acidente
vascular cerebral e infarto do miocárdio em pacientes hipertensos com hipertrofia ventricular esquerda.

Apresentação:

50mg + 12,5mg caixa c/ 30 cprs. rev.
100mg + 25mg caixa c/ 30 cprs. rev.

Caixa de embarque: cx. padrão c/ 60 und.

Contraindicações: A losartana potássica + hidroclorotiazida é contraindicada para: pacientes hipersensíveis a quaisquer componentes desse produto; pacientes com anúria; pacientes hipersensíveis a outras medicações derivadas das sulfonamidas. A losartana potássica + hidroclorotiazida não deve ser administrada com alisquireno em pacientes com diabetes. Cuidados e advertências: Toxicidade Fetal: uso de drogas que atuam no sistema renina-angiotensina durante o segundo e terceiro trimestre da gravidez diminui a função renal fetal e aumenta a morbidade e morte fetal e neonatal. Insuficiência renal e hepática: a losartana potássica + hidroclorotiazida não é recomendada para pacientes com insuficiência hepática ou com insuficiência renal grave. Insuficiência Renal. Como consequência da inibição do sistema renina-angiotensina, têm sido relatadas alterações na função renal, incluindo insuficiência renal em indivíduos susceptíveis; essas alterações da função renal podem ser reversíveis com a descontinuação do tratamento. Reações adversas e interações: Nos estudos clínicos com losartana potássica/hidroclorotiazida, não foram observados efeitos adversos peculiares a essa combinação. Os efeitos adversos foram limitados àqueles anteriormente relatados para losartana potássica e/ou hidroclorotiazida. A incidência global de feitos adversos relatados com essa combinação foi comparável à observada com placebo. A porcentagem de descontinuações do tratamento também foi comparável à do placebo. Não foram identificadas interações medicamentosas de significado clínico com os seguintes compostos avaliados nos estudos de farmacocinética clínica: hidroclorotiazida, digoxina, varfarina, cimetidina, fenobarbital. Posologia: A dose usual inicial e a dose de manutenção de losartana potássica + hidroclorotiazida é de um comprimido de losartana potássica + hidroclorotiazida 50/12,5mg (losartana 50mg/hidroclorotiazida 12,5mg) uma vez ao dia. Para os pacientes que não respondem adequadamente ao tratamento com losartana potássica + hidroclorotiazida 50/12,5mg, a dose pode ser aumentada para 1 comprimido de losartana potássica + hidroclorotiazida 100/25mg (losartana 100mg/hidroclorotiazida 25mg) uma vez ao dia ou 2 comprimidos de losartana potássica + hidroclorotiazida 50/12,5mg uma vez ao dia. A dose máxima é de 1 comprimido de losartana potássica + hidroclorotiazida 100/25mg uma vez ao dia ou 2 comprimidos de losartana potássica + hidroclorotiazida 50/12,5mg uma vez ao dia. Em geral, atinge-se o efeito anti-hipertensivo em três semanas após o início do tratamento.