Mão-pé-boca: o que é essa doença, seus sintomas e como tratar?

mão-pé-boca

por

A doença mão-pé-boca é uma síndrome que acomete frequentemente crianças com menos de 5 anos, mas também pode acontecer em adultos.

Mão-pé-boca é uma doença causada pelo vírus Coxsackie, altamente contagiosa e que atinge diretamente o aparelho digestivo. Extremamente comum em crianças, mas também pode acometer adultos. 

Geralmente, a transmissão acontece alguns dias antes das primeiras manifestações da doença, até semanas depois da infecção. Já os sintomas costumam durar mais ou menos uma semana. 

Além disso, pode ser transmitida tanto por via respiratória quanto pelas fezes de pessoas infectadas. 

Principais sintomas da Mão-Pé-Boca

Entre os principais sinais da doença estão o aparecimento de manchas vermelhas com bolhas branco-acinzentadas e que podem evoluir para feridas muito dolorosas, especialmente nas regiões da boca, amígdalas e faringe.

Outros sinais são febre alta nos dias que antecedem o surgimento das lesões, erupção de pequenas bolhas, em geral, nas palmas das mãos e nas plantas dos pés, mas que podem ocorrer também nas nádegas e na região genital; mal-estar, falta de apetite, vômitos e diarreia; além de dificuldade de deglutição e muita salivação por causa da dor.

É importante ressaltar que, mesmo depois de estar recuperada, a pessoa que teve mão-pé-boca, pode transmitir o vírus pelas fezes por, aproximadamente, quatro semanas. Já o período de incubação oscila entre um e sete dias. Muitas vezes, os sintomas são leves e podem ser confundidos com algum resfriado comum. 

Como é feito o diagnóstico da doença?

A mão-pé-boca pode ser diagnosticada pelo pediatra ou clínico geral, através da avaliação das manchas e dos sintomas. 

Muitas vezes essa síndrome pode ser confundida com uma doença chamada herpangina, que é bastante comum entre os bebês e tem como sintoma feridas na boca (parecidas com as da herpes ou escarlatina). 

Dessa forma é comum que os médicos solicitem a realização de exames laboratoriais complementares para poderem fechar o diagnóstico. 

Como tratar mão-pé-boca?

O tratamento da doença mão-pé-boca, primordialmente, serve para aliviar os sintomas, a exemplo da febre alta, dor de garganta e as dolorosas bolhas nas mãos, pés e/ou regiões íntimas. 

O tratamento sempre deve ser realizado sob a supervisão de um médico especialista ou, no caso das crianças, por um pediatra. A tendência é que os sintomas desaparecem uma semana depois do início do tratamento, que geralmente é feito com:

Cuidados necessários durante o tratamento

Assim como a maioria das doenças, a mão-pé-boca também apresenta suas peculiaridades. E como ela pode ser transmitida através da tosse, espirros, saliva, contato direto com bolhas estouradas ou fezes infectadas, é preciso tomar alguns cuidados. 

  • Manter a criança em repouso em casa, sem ir à escola ou para a creche, para não contaminar outras crianças;
  • Consumir alimentos frios, como sucos naturais, fruta fresca amassada, gelatina ou sorvetes, por exemplo;
  • Evitar alimentos quentes, salgados ou ácidos, como refrigerantes ou salgadinhos, para não piorar as dores de garganta;
  • Fazer gargarejos com água e sal para ajudar a aliviar as dores de garganta;
  • Beber água ou sucos naturais para a criança não desidratar;
  • Lavar as mãos depois de ir ao banheiro para evitar a transmissão do vírus; 
  • Se a criança usar fralda, trocar a fralda com luvas e lavar as mãos após a troca da fralda, tanto em casa como na creche, mesmo após a recuperação.

Quando os sintomas da doença desaparecem, a criança pode voltar para a escola, tendo o cuidado de lavar as mãos depois de ir ao banheiro. 




Compartilhe: