MAPA: saiba tudo sobre um dos principais exames cardiológicos para a sua saúde

mapa

por

Um exame auxiliar dos médicos cardiologistas, utilizado para averiguação da pressão arterial. Confira como funciona e o que é preciso fazer!

O MAPA é um dos principais auxiliares médicos cardiologista para o diagnóstico de consideráveis alterações na pressão arterial. 

Muitas pessoas já ouviram falar que é preciso tomar cuidado com a pressão alta, que é perigosa e é preciso ficar de olho. Isso é verdade, sabe por quê? 

Porque os riscos de doenças cardiovasculares podem simplesmente dobrar quando uma pessoa tem pressão alta e não cuida. 

O acidente vascular cerebral (AVC), infartos e insuficiência cardíaca são conhecidos exemplos de doenças para as quais a hipertensão tem grande contribuição. 

MAPA: Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial

O MAPA é um exame que ajuda o médico a avaliar e detectar alterações na pressão sanguínea do paciente. Dessa forma, é usado um aparelho eletrônico que fica preso à cintura e é conectado a uma braçadeira. 

Dessa forma o aparelho é capaz de aferir a pressão arterial várias vezes ao longo de 24 horas, durante toda rotina do paciente, inclusive durante o sono. O MAPA é muito confundido com o Holter. 

Para quem não sabe, o MAPA mede a pressão arterial, enquanto o Holter afere o ritmo cardíaco. Isso quer dizer que ele registra os batimentos cardíacos durante um período determinado através de eletrodos fixados no peito do paciente. 

MAPA: como funciona?

O exame MAPA deve ser realizado durante um dia rotineiro na vida do paciente. O aparelho é instalado em uma clínica do hospital e o paciente veste a braçadeira que fica ligada a um monitor no aparelho eletrônico preso à cintura. Para não incomodar ao longo das atividades do dia a dia e facilitar o transporte, o aparelho fica dentro de uma bolsa. 

O paciente deve seguir seus afazeres normalmente, apenas quando o aparelho apitar é que ele deverá parar, apoiar o braço esticado, porque o alerta quer dizer que a aferição da pressão vai começar naquele momento. 

Se alguma vez você precisar fazer esse exame, não se preocupe, é normal sentir certo desconforto quando a braçadeira aperta o braço. Apesar disso, ela não incomoda nem causa dor. Depois das 24 horas o paciente precisará retornar à clínica ou ao hospital para retirar o aparelho. 

Quando o resultado estiver pronto, será preciso levá-lo ao médico para que ele possa avaliar, diagnosticar qualquer alteração e prescrever o melhor tratamento. 

Quais são as indicações para a Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial?

O exame pode ser solicitado pelo médico em diferentes situações, mas a mais comum é quando há desconfiança de hipertensão ou para avaliar se o tratamento está fazendo o efeito esperado. 

Sendo assim, ele precisa levar em consideração as alterações que são relatadas pelo paciente, que pode ter sua pressão registrada acima ou abaixo do recomendado para as determinadas situações do seu cotidiano. 

Geralmente, as principais indicações são:

  • síndrome do jaleco branco — quando o paciente apresenta quadro de hipertensão quando está no ambiente hospitalar ou de consultório médico, mas a pressão é normal em outras situações do dia a dia;
  • hipertensão mascarada — ao contrário da anterior, o paciente apresente a pressão dentro do normal no ambiente ambulatorial e elevada em seu cotidiano;
  • hipertensão resistente;
  • hipertensão durante o sono;
  • avaliação do tratamento de hipertensão;
  • análise de sintomas, como dor no peito;
  • acompanhamento do descenso da pressão durante o sono;
  • avaliação dos picos de pressão arterial;
  • episódios de hipotensão;
  • situações de síncope (perda de consciência) e lipotímia (pré-síncope);
  • casos de hipotensão postural (baixa da pressão quando o paciente se levanta);
  • avaliação de pressão arterial em pacientes idosos. 

Recomendações para realizar o MAPA

Para que o resultado do exame seja o mais fiel possível, ele deve ser realizado em um dia da semana que a rotina seja a mais tradicional. Por exemplo, em dias de trabalho. Isso acontece porque, se essa pessoa fica mais tranquila aos finais de semana, os resultados podem sofrer alterações. 

No que se refere às vestimentas, no dia do exame é aconselhável que se use roupas mais largas nos braços, para não limitar os movimentos. Além disso, o paciente deve continuar tomando seus remédios de forma habitual. E, claro, deve informar ao médico as doses e os horários. 

Nas 24 horas que antecedem e no dia do exame, o mais indicado é que o paciente não realize atividades físicas pesadas. Outro detalhe é que durante o período do exame não é possível tomar banho, por riscos de molhar e estragar o aparelho, assim, o recomendado é que o banho seja tomado logo antes da instalação. 

MAPA: cuidados com o aparelho

Não se deve retirar o aparelho durante o dia de exame, então ele demanda alguns cuidados a serem tomados para não danificá-lo nem comprometer seu resultado. Alguns exemplos são:

  • não deixar o tubo da braçadeira dobrado ou torcido;
  • não desinsuflar o manguito manualmente.
  • não deitar em cima da braçadeira;
  • não tomar banho;
  • não fazer atividades pesadas;
  • não se colocar em situações que possam molhar o aparelho;
  • retirar o monitor da cintura na hora de dormir. É possível deixá-lo embaixo do travesseiro nesse período.

Se você gostou desse conteúdo, confira o nosso blog para mais dicas de saúde! Aproveite para seguir a Geolab no Instagram e ficar por dentro das principais novidades do mercado farmacêutico.




Compartilhe: