Genéricos

diclofenaco sódico

Anti-inflamatórios Antireumaticos Medicamento genérico, Lei n° 9.787 de 1999. Registro M.S. nº 1.5423.0317

Anti-inflamatórios Antireumaticos

Medicamento genérico, Lei n° 9.787 de 1999. Registro M.S. nº 1.5423.0317

Indicações:

Dor reumática ou degenerativa das articulações (artrite); dor nas costas, síndrome do ombro congelado, cotovelo de tenista, e outros tipos de reumatismo; crises de gota; entorses, distensões e outras lesões; dor e inchaço após a cirurgia; condições inflamatórias dolorosas em ginecologia, incluindo períodos menstruais; infecções do ouvido, nariz e garganta. Febre isolada não é uma indicação.

Apresentação:

50mg – cx. c/ 20 cprs. ver.

Caixa de embarque:

cx. padrão 60 und.

Prescrição Médica -Sim

Contraindicações:

Você não pode tomar este medicamento se: for alérgico (hipersensibilidade) ao diclofenaco ou a qualquer outro componente da formulação; já teve reação alérgica após tomar medicamentos para tratar inflamação ou dor; tem úlcera no estômago ou no intestino; está nos últimos três meses de gravidez. Este medicamento é contraindicado para uso por pacientes com doença grave no fígado ou nos rins e para pacientes com insuficiência cardíaca grave. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. Cuidados e advertências: Diclofenaco sódico contém lactose. Se o seu médico informou que você tem intolerância a alguns tipos de açúcares, fale com seu médico antes de usar este medicamento. Você deve avisar seu médico se estiver grávida ou suspeitar que esteja grávida. Diclofenaco sódico pode tornar mais difícil que a mulher engravide. Você não deve amamentar se estiver tomando diclofenaco sódico, pois pode ser prejudicial para a criança.  Reações adversas e interações:  Reações comuns: dor de cabeça, tontura, vertigem, náusea, vômito, diarreia, indigestão, dor abdominal, flatulência, perda do apetite, exames de função do fígado anormais, rash cutâneo. Reações incomuns: palpitações, dor no peito. Reações raras: sonolência, dor de estômago, problema no fígado, rash com prurido. Reações muito raras: anemia, leucopenia, desorientação, depressão, dificuldade de dormir, pesadelos, irritabilidade, formigamento, tremores, distúrbios do paladar, ruídos nos ouvidos, constipação, ferimentos na boca, inchaço, língua vermelha e dolorida, problema no tubo da garganta para o estômago, espasmo no abdômen superior especialmente depois de comer, prurido, rash com vermelhidão e queimação, vermelhidão na pele, perda de cabelo, prurido, sangue na urina, distúrbios de visão (sinais de problemas visuais, visão borrada, diplopia)  É particularmente importante dizer ao seu médico se está tomando algum dos medicamentos descritos abaixo: lítio ou inibidores seletivos da recaptação da serotonina, digoxina, diuréticos, inibidores da ECA ou betabloqueadores, anti-inflamatórios como ácido acetilsalicílico ou ibuprofeno, corticoides, anticoagulantes, antidiabéticos (como metformina), com exceção da insulina, metotrexato, ciclosporina, tacrolimo, trimetoprima, antibacterianos quinolônicos, voriconazol, fenitoína e rifampicina. Posologia:  A dose inicial diária é geralmente de 100 a 150 mg, ou seja, 2 ou 3 comprimidos por dia. Para casos mais leves, assim como para terapia a longo prazo, 75 mg a 100 mg por dia são, geralmente, suficientes. A dose total diária deve ser dividida em 2 ou 3 doses separadas. Você não deve tomar mais que 150 mg por dia.  No tratamento da dor durante o período menstrual, o tratamento deverá iniciar assim que você sentir os primeiros sintomas, com uma dose de 50 a 100 mg. Continue com 50 mg até 3 vezes ao dia por alguns dias, se necessário. Se a dose diária de 150 mg não for suficiente para aliviar a dor durante 2 a 3 períodos menstruais, o seu médico poderá recomendar para você tomar até 200 mg/dia durante os próximos períodos menstruais. Não tomar uma dose diária total acima de 200 mg. Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado. JUL/2021.

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA.